publicado em 1 de Fevereiro de 2021 às 14:50 - Notícias

Sem reajuste salarial há seis anos e com o aumento de 14% na alíquota da previdência servidores terão redução salarial no governo de Azambuja

Divulgação

Governador vem reduzindo o salário do funcionalismo com o apoio da Assembleia Legislativa

Desde 1º janeiro de 2021, todos os servidores públicos aposentados e pensionistas que recebam proventos superiores a um salário-mínimo terão descontados 14% dos seus salários, fator que na prática significa aumento de receita para o governo do estado e diminuição de renda para o servidor.

A mudança que alterou o valor das alíquotas de contribuição, foi aprovada pelos deputados estaduais no dia 11 de maio de 2020, em plena pandemia, por 14 a 8, a proposta de reforma da previdência estadual de Reinaldo Azambuja (PSDB) foi aprovada em primeira votação, os parlamentares se aproveitaram do caos causado pela Covid-19 e realizaram uma vo tação virtual transformando a proposta na Lei Complementar 274, que alterou o sistema de aposentadoria do funcionalismo publico estadual.

Na época os representantes do Fórum dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul, protestaram contra a proposta, mas como a como os deputados realizaram uma votação remota devido a pandemia os protestos não conseguiram impedir a aprovação. Também reivindicaram um teto de isenção para os aposentados que ganham até três salários mínimos, a solicitação também não foi acatada, pelos parlamentares.

Frustração

O desconto de 14% nos salários dos cerca de 79 mil servidores ativos e inativos, acontece no próximo pagamento que poderá ser depositado na primeira semana de fevereiro.

Fonte: Jornal do Servidor

    Conteúdo Relacionado
    Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social de Mato Grosso do Sul
    Rua da Abolição nº 108, Bairro Taquarussú, Campo Grande-MS - 79006-070, Telefone: (67)-3384-5608 - email:sintssms@sintssms.org.br
    Todos os direitos reservados a “sintssms” - Desenvolvido por Avalue Sistemas